Quarta-feira, 7 de Março de 2012

O estranho caso das colheres de pau

Hoje olhei para as minhas dezenas de colheres de pau e lembrei-me de vir escrever sobre um dos utensílios de cozinha mais usados desde sempre.

 

A colher de pau, velha e queimada, deve estar presente na maioria das casas e estranhamente ninguém ou quase ninguém as deita fora. 

 

Nas plataformas profissionais, sejam elas quais forem, mandam as boas práticas de auto controlo de pontos críticos, vulgo HACCP, que se usem as de polietileno ou poliuretano e se descartem estes utensílios de madeira, mas tenho visto um pouco por todo o lado, que as pessoas conservam, anos a fio, instrumentos tão importantes como velhos, ou muito usados.

 

Nas mercearias de bairro encontravam-se em 2 modelos. A gorda e a espalmada. Havia iguais em todas as casas. Nas praças, ou nas imediações destas, havia lojas que as vendiam em tamanhos consideráveis e havia uma destas de metro, na taberna do sr. Alfredo.

 

Lembro-me bem, em criança, de uma colher de pau da minha avó que sabia a caldo knorr. Melhor, quase todas as colheres de madeira ao fim de alguns anos, sabem a caldo knorr

 

Se por acaso tiverem uma destas nos vossos lares, experimentem fazer um leite creme ou um arroz doce, e provarem-nos com a dita ferramenta.

 

Eu resolvi o problema. Tenho colheres de poli-não-sei-quê para os doces e sangrias e comprei uma arroba das de madeira chinesas porque são jeitosas e quadradas, curvas, em garfo, em concha...e são baratas. Há para tudo e para todos os gostos.

 

Tenho uma teoria que é ao fim de 50 anos de uso com a mesma colher de madeira, os guisados não precisam de temperos, basta mexer com estas colheres impregnadas de histórias, sabores e colónias dos mais psicadélicos germes que a ciência já observou.

 

Eu, estranhamente, mantenho ali duas velhinhas e queimadas colheres de pinho, ainda do tempo em que o Santo António vinha nas notas. 

 

Vou andando. Deixem-se estar, saio à francesa. 

 

Beijos e abraços.

 

JB

sinto-me: Nostálgico
música: Oh tempo volta para trás - António Mourão
publicado por JoeBest às 02:53
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Ana a 7 de Março de 2012 às 11:05
Continuo a achar que são as melhores, tenho daquelas pretas em plástico mas gosto é da colher de pau! E sim, aquilo não dá para provar nada porque já sabe sempre a temperos. :)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.o site oficial

DaCozinha by Joe Best - O site oficial

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Agenda DaCozinha AGOSTO d...

. Agenda DaCozinha JULHO de...

. Agenda DaCozinha JUNHO de...

. Agenda DaCozinha MAIO de ...

. Agenda DaCozinha ABRIL de...

. Agenda de MARÇO de 2013

. Agenda de FEVEREIRO 2013

. Agenda DaCozinha

. Agenda DaCozinha Dezembro

. Agenda DaCozinha Novembro

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Novembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds