Quarta-feira, 18 de Janeiro de 2012

Painel de Alcântara - Coisas que me aborrecem, parte mil seiscentos e dezoito

Sábado fui almoçar fora!

 

Para quem não sabe, é a maior excentricidade, o último devaneio que me concedo, a maior luta que travo com a minha consciência. 

 

Já passarei a explicar, ou então não valerá a pena, porque vai ficar escrito nas entrelinhas.

 

Há muitos e bons restaurantes e muitos e bons cozinheiros, mas raramente me permito sair da minha ostra e ir provar.

 

Tenho relatos de amigos, gente do métier, leio blogs de comida, ouço pessoas que têm, como eu, paixão por comida e vinhos.

 

Acompanho as modas e os restaurantes trendy, mas fico-me pelo meu laboratório, quase sempre.

 

Comi fora de casa durante mais de 25 anos, por isso agora concedo a maior parte do tempo ao lar e à família, mesmo tendo que cozinhar todos os dias, todas as refeições.

 

Como disse no início, Sábado fui almoçar fora, com amigos, gente bonita e do alto e a M´nina Reis (não fiques triste, a culpa não é tua!) , providenciou a reserva, sendo que a condição era ser Cozido à Portuguesa.

 

Escolheu-se o Painel de Alcântara, estava escolhido. É claro que depois da noiva casada, aparecem mais pretendentes, mas já lá vamos.

 

Há uma geração imensa de restaurantes com tendência para o pretencioso, mas que ninguém lhes diz que pararam no tempo.

 

O Painel é um desses, que parou no tempo e que fez carreira no arroz em argamassa, nos vinagretes aspergidos, nas cozeduras para lá do ponto.

 

Começando pela carta de vinhos, é nitidamente a filosofia dos anos 80, em que tinha que se ganhar a mesa toda na(s) garrafa(s) de vinho.

 

Margens de 400 e 500%, sem um serviço de vinhos exímio ou pelo menos cuidado, pois o que havia na mesa eram copos inapropriados, de 2 tamanhos diferentes. "Vinho da casa é Cartuxa, Pera Manca e por aí fora" foi-nos dito. 

 

E com preços a começar nos 12€ a garrafa, para um Esteva, entregámos a alma ao criador, leia-se "é para a desgraça" e pedimos que trouxesse um qualquer a condizer com a ementa. Trouxeram Vinha das Servas, alentejano, filho de uma boa casa, gerida pela vinícola Serrano Mira. Veio também uma garrafa de branco, porque o Avelãs do Record, não gosta de tinto. 

 

O cozido, em 4 partes, tal como foi servido, teve 75% de nota negativa. 

 

O arroz com chouriço de sangue, se fosse servido a escorregar no caldo, com farrapinhos de couve e com o arroz al dente teria sido uma espectáculo. Estava cozido de mais e parecia os restos das outras travessas. 

 

O feijão branco, também cozeu mais do que devia e não sabia a nada, nem sal tinha.

 

Os enchidos, percebia-se que outrora tinham sido bons, antes de os reservarem no forno ou em estufa,depois de cozidos. Absolutamente dispensáveis.

 

Finalmente, a travessa onde vinham os vegetais e as carnes. Tal como os enchidos, reservadas a quente pelos mesmos processos, ressequidas, pareciam mais fritas e de cozidas só tinham a base da confecção. Além de pobres em qualidade e quantidade. Uma fatia de entremeada, um corte seco de carne de vaca e um pezinho de porco, luzidias de gordura e um desconsolo para o palato. 

 

Salvou-se o dia com as couves, nabos e cenouras, perfeitas de cozedura, sabor brutal, bem temperadas com as águas de cozer carnes e enchidos. Mas até a batata era uma desgraça nacional.

 

3 doses de cozido, 75 euros!!! 

 

Veio ainda um tachinho com arroz de garoupa para a "nossa italianinha" que têm pena dos porquinhos que se matam para fazer cozido e segundo quem provou, estava cordato e conforme.

 

As sobremesas banais, meio decilitro de mousse de chocolate numa tacinha rasa de ixox e pudim, que ainda provocou mais uma alfinetada no serviço, porque ao cortarem uma fatia, ainda estava quente e então trouxeram para a mesa um pires de desmanchado de pudim, pelo qual cobrariam 3,50€

 

Resultado final - SETE convivas, 181€ de prejuízo e muita desilusão no ar. Sentimo-nos assaltados, ainda que com base legal.

 

Isto (sair para comer fora) depois de ter feito na ante véspera de Natal, mais de 200 km para ir jantar com a avó Lurdes, que fazia 90 anos, ao "melhor restaurante de Torres Novas" . Ainda bem que era o melhor, porque abaixo daquilo, deve ser ração para animais. Não fui eu que paguei a choruda conta, mas fui eu que gastei dessa gasolina caríssima que vendem nas ouro-lineiras, mas a causa merecia esse efeito e a Mme.Best também queria ver a avó já que não ia passar o Natal com ela.

 

Vou voltar para dentro da minha ostra, de onde só voltarei a sair, se não fôr eu a pagar a conta nem a gasolina. E acreditem, que isto já é um desporto muito radical, para mim.

 

Posto isto e os actos, quem não come, não precisa de pratos.

 

Hoje sem amor,

 

Joe Best

 

 

 

 

 

 

 

 

sinto-me: Pior que estragado
música: Been caught stealing - Jane´s Addiction
publicado por JoeBest às 11:31
link do post | comentar | favorito
|
7 comentários:
De Ana a 18 de Janeiro de 2012 às 12:49
Achei fabuloso, parabéns pelo post! Infelizmente apanham-se grandes desilusões nesses restaurantes, e quando é a pagar muito é que dói mesmo... odeio, é por isso que vou sempre aos mesmos sítios!
De JoeBest a 18 de Janeiro de 2012 às 12:55
Obrigado Ana. Boa comida,
é tudo o que queremos!

Bom ano!

JB
De Miguel de Brito a 18 de Janeiro de 2012 às 13:20
É um facto que dificilmente se come melhor fora do que em casa, pelo menos para mim isso é uma verdade. Infelizmente é um caso que não é isolado, e por aí pairam mtos espaços que se julgam o máximo e levam o couro e o cabelo por coisas que nem a um porco criado por mim eu daria para comer! Cada vez mais me insurjo contra isto, venho o movimento de GYPSY, venha a cozinha underground e honesta!

Abraços
De JoeBest a 18 de Janeiro de 2012 às 16:50
Miúdo!

Já te disse que a onda gipsy e underground é cool e sempre trendy,mas é preciso sair da zona confortável e arriscar um pouco. Ainda vives a 10000 pés de altitude.

A vocação já a tens,mas ainda divides com a paixão pelos tachos. Decide-te! Sai do armário da cozinha, oh animal!

Abraços,

JB
De Ana Best a 18 de Janeiro de 2012 às 14:13
Infelizmente foi isso tudo!
(post brutal marido!)

LUV U

Mme.Best
De Bruno a 18 de Janeiro de 2012 às 16:37
Amigo,
Desde o twitter, facebook aos teus bloogs, estás cada vez melhor, se continuares a cozinhar com estás a teclar, já nem digo nada...
Saudades de uma boa tatuscada contigo e com o meu primo Júlio a ver o nosso Sporting.

Um abraço grande, tudo de bom

Bruno
De JoeBest a 18 de Janeiro de 2012 às 16:48
Grande Bruno!

A festejar títulos até pode ser a comer Pita Shoarma e cerveja sem álcool (blherghhhhg) !!! Cheio de anginas e com 40 de febre!

Abração!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

.o site oficial

DaCozinha by Joe Best - O site oficial

.Julho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Agenda DaCozinha AGOSTO d...

. Agenda DaCozinha JULHO de...

. Agenda DaCozinha JUNHO de...

. Agenda DaCozinha MAIO de ...

. Agenda DaCozinha ABRIL de...

. Agenda de MARÇO de 2013

. Agenda de FEVEREIRO 2013

. Agenda DaCozinha

. Agenda DaCozinha Dezembro

. Agenda DaCozinha Novembro

.arquivos

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Agosto 2010

. Junho 2010

. Novembro 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2007

.tags

. todas as tags

.subscrever feeds